quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Porque as mulheres "gostam" de ser oprimidas

As mulheres gostam de ser oprimidas porque aprenderam a apreciar essa situação, através de uma coisa que se chama opressão psicológica em que, resumidamente, se pode dizer que o opressor consegue a cumplicidade do oprimido. 

A opressão psicológica facilita qualquer forma de dominação pois se a pessoa, através dela, internalizou  que é inferior, o dominador não precisa de recorrer a violência física para conseguir o que pretende e a dominação adquire uma aparência de legitimidade e de naturalidade.

A opressão psicológica das mulheres é conseguida através de três instrumentos específicos: a objetificação sexual, a estereotipização e a dominação cultural. Em qualquer dos casos, a mensagem que estas formas de opressão transmitem é que as mulheres são inferiores.

Na objetificação sexual a pessoa é identificada com o corpo e reduzida ao corpo - esta identificação é degradante porque é redutora; com ela “domesticam-se” as mulheres, reduzem-se a uma dimensão de vida biológica e animal. Um exemplo simples ilustra este aspeto. Todas conhecemos a situação, agora bem menos frequente, da jovem mulher que na rua é apreciada por desconhecidos pelos seus atributos físicos, que assobiam ou pronunciam piropos. Aparentemente inofensivo! Mas não tanto assim. através dessas expressões de “agrado” a jovem constrói uma identidade na qual a aparência física desempenha um papel importante e essa identidade compele-a a tratar do físico com um cuidado e uma tirania inusitada que um homem pode bem dispensar, orientando as suas energias para assuntos bem mais interessantes  e compensadores; parece que a mulher não tem mais nenhuma fonte de auto estima: não é inteligente, curiosa, amigável etc etc. Isto leva a mulher a perceber-se como é percebida, depois a publicidade faz o restante serviço com os estereótipos de beleza feminina etc. 

Na estereotipização, a mulher é reduzida a um estereótipo:  infantil, doce, submissa, mais intuitiva do que racional etc.. Mas, se eu sou definida por um estereotipo, então não sou respeitada na minha individualidade, pois pretendem que me comporte como acham que uma mulher se deve comportar; limitam a minha liberdade de ser quem quero ser: é a minha autonomia e capacidade de auto determinação que é posta em causa; tudo se passa como se uma mulher independente de alguma estranha maneira deixasse de ser mulher.

Pela dominação cultural, a mulher é compelida a aceitar e a assimilar os valores que a cultura dominante transmite e esta é masculina, porque enquanto mulheres que vivem desde sempre em contacto intimo com os homens, as mulheres não tem uma cultura alternativa. Ora a linguagem, a arte, a literatura e a cultura popular, com maior ou menor intensidade, são sexistas no sentido em que de uma maneira geral manifestam a supremacia masculina e as mulheres não tem acesso a outra cultura, logo estão tentadas a ter delas próprias uma percepção sexista e, à conta da cultura, a subordinação das mulheres vai parecer natural, parece que gostam de ser submissas!!!
Têm de rir das piadas mais broncas, sobre as sogras, sobre a fera amansada, a violação da rapariga feia que deveria ter ficado grata ao violador, da loira burra, tem de rir-se de si mesmas enquanto mulheres porque todas essas piadas discriminatórias são sobre mulheres.

Concluindo, objetificação sexual, estereotipização e dominação cultural mantém as mulheres no lugar considerado desejável por quem manda, por isso é tão importante que haja mais mulheres que também mandem. Por isso é que a derrota de Hilary Clinton é uma derrota de todas nós e a prova provada de que a misoginia, a que nem as mulheres escapam, e o medo ainda fazem parte do cardápio de um número muito considerável de pessoas.


9 comentários:

  1. Cara Adília, respeitosamente discordo de suas palavras.. uma a uma...
    Sou Mulher, feminina, não me sinto domesticada, não em sinto "infantil, doce, submissa, mais intuitiva do que racional", não me sinto desrespeitada em minha individualidade pelo falo de eu ser mulher!
    Sabe quando eu me sinto desrespeitada como mulher? Quando a televisão ou qualquer que seja a mídía... diga que um mulher é uma mulher, aí sim eu me sinto desrespeitada, antes que digam.. oras ai está uma homofóbica! não.. eu apenas não compartilho do mesmo pensamento em dizer que um homem é igual a mim.. uma mulher.. não é e nunca será! agora um homem pode sim escolher seus parceiros.. pode se vestir de mulher se a roupa lhe for confortável... se assim ele quiser... pode se chamar de qualquer nome feminino, pode até desejar ser uma... mais outra coisa é dizer que um homem é igual a mim... não é! somos diferentes biologicamente, isso não faz com que eu ou ele possuímos mais inteligencia que o outro, não... isso é obra da Natureza.. ou de Deus se assim preferir, pois somente assim conseguimos chegar onde estamos o fato de existir um homem e uma mulher para poder se reproduzir e continuar com a espécie Homo sapiens. Socialmente nos apresentamos coo bem queremos, isso é a realidade de nossas vidas, agora o que não se despresa o fato de se existir homem e mulher...não existe outro.. mais o ser humano se apresenta como ele quer socialmente, porém como vivemos em sociedade, a maioria da sociedade acorda com as regras para conseguirmos viver todos juntos cada um com suas ideias, seu modo de vida, e por isso mesmo sendo desmoralizada pelo antigo governo, a moral e os bons costumes nunca sairão da nossa nação nem na do mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já tinha dito e antes que gritem como fazem na mídia a todos que discordam dessa ideologia, não sou homofóbica...convivo com casais homossexuais, quando os vejo eu não saio correndo gritando de pavor!!! rsrs sao amigos queridos! eles mesmo nao concordam com isso e dizem.. "- Somos homens! o fato de eu seu homem não significa que eu tenha preferencia por mulheres" siiim claro ...todos se respeitam e pronto, vivemos muito felizes em casa, churrascos, aniversários, momentos de amizade e carinho.
      Me sinto atacada quando vejo uma pessoa dizer que um homem tem direito de usar o banheiro que eu uso, lá é umlocal íntimo... um local de uso BIOLÓGICO! se alguem se senti seja lá o que for.. então deve-se criar um banheiro "Livre de sexo" olha só que idéia boa de nome.. livre de sexo... onde qualquer um pode usar mais realmente nãos será o banehiro feminino que um homem usará.
      Não me sinto inferior por ser mulher na verdade me sinto bem forte, bem determinada! E meus objetivos sao alcançados com muito esforço e noitesse dormir, muitas abdicações!
      Não acho graça de piada sem graça...e sogras... tem umas otimas.. e tem outras que realmente voam de vassoura rsrsrs mais é assim a vida! cada ser humano é diferente! devemos nos respeitar pelo que somos não por nossas ideologias!
      Me respeite Adília como lhe respeito! Não gosto desse clima que "esquerda" nem gosto de usar esse termo pois detesto quaquer rotulozinho como sexista... feminista... misogeno...e tantos outros que um grupinho de ideologicos vivem falando.. realmente sinto desprezo por pessoas quando elas falam assim, aí dirá... ahhh é preconceituosa... todos somos! vai só um aluno em universidade federal com curriculo brilhante se candidatar a vaga de um doutorado e o grande professor fala de politica e descobre que aquele diamente não é a favor da esquerda... ahhhh aquilo sim é preconceituoso, pois pelo fato de nao compartilhar da mesma ideologia puxou o tapete da pessoa pois ela não éesquerda! Ora preconceito é usado para o mal... o fato e eu ter uma opnião.. nao interfere em sua vida... apensa sé uma escolha minha.. assim como vc é livre para escolher a sua! respeito é o que tem faltado!

      Eliminar
    2. Somos um país lindo, temos as riquezas naturais maiores que quqlquer parte do planeta, nós fomos abençoados com tamanha fartura... nao deviam simplesmente achar que as pessoas devem aceitar perder seu direito, suas vontades... vivemos em comunidade e devemosrespeitar a todos, e nao tentar tirar direitos de um em favor de outros.
      Quanto a TRUMP....
      Vejo a vitória de Trump a vitoria do povo de bem, não só e Trump, como a saída dos comunistas do governo e tudo que eles fizeram esta sendo desmascarado, realmente fico feliz com a vitoria dele.
      Espero que no Brasil TRUMPS apareçam... já temos na verdade Bolsonaro, Levy Fidelis, Reguffe, Magno Malta... temos sim... logo um subirá ao poder.. em breve.. assim que acabarmos com as urnas fraudulentas.. ai sim teremos um país justo.. justo para todos.. onde poderemos ir para escola aprender matemática, português, química, geografia, física etc... e não ver kit gay em educação infantil.. ja sabemos sobre a ideologia... estamos alertas... e sabe... estamos gostando de política.
      Meus sinceros agradecimentos por a senhora ter lido meu comentário, e aguardo uma nova boa conversa.
      Finalizo com muito sentimento de estima pela senhora.
      Até outra oportunidade.
      Abraços fraterno

      Eliminar
    3. textão que não diz absolutamente NADA.Parabéns pelo seu texto Adília...cobnseguiu atrair um belo exemplo do que vc escreveu.Mas vc esqueceu algo importante: o estado de negação em que esas mulheres vivem,alegando que tudo é "escolha".

      Eliminar
  2. Agradeço os comentários mas tenho de comentar que fiquei bastante perplexa pois não sei se entenderam o que eu quiz dizer no meu texto. Se calhar está confuso e a culpa será minha. Se foi isso que aconteceu só tenho de pedir desculpa.

    ResponderEliminar
  3. Adília, não sei se vc ficou sabendo, mas é bem capaz que a Rússia tenha realmente interferido nas eleições norte-americanas com uma cyberguerra. Portanto, um gajo dizer que o Brasil precisa de um Trump soa bem piadístico, visto que se for verdade, a Rússia, país muito machista e que acabou de diminuir a violência doméstica a um "problema de família" ao afrouxar as leis e desencorajar as vítimas a procurar a justiça... enfim, foi essa Rússia que queria o ridículo Trump no poder.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ok,mas o que isso tem a ver? vc só provou o quanto nós mulheres cabamos desprovidas de inteligância com a socialização machista,vc e a "amiga" lá dos textões que não dizem nada!

      Eliminar
  4. Meu Deusssssssss!!! Tanto a pessoa que fez o primeiró comentário quanto as que o responderam deveriam ser sugados para dentro de uma sala de aula, para tentar aprender a interpretar textos (estou sendo generosa, porque o que demonstraram é infinitamente mais grave, porque o texto é claro e dispensa interpretação)!!! Não sei se chamo isso que preguiça de pensar ou de incapacidade de raciocinar!!! Também estou perplexa, Adília, e, confesso: diante de tamanhas aberrações, não consigo acreditar na possibilidade da evolução da raça humana...

    ResponderEliminar
  5. Inteligente seu ponto de vista , muito a frente do tempo.

    ResponderEliminar