quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Gisele Bundchen: outra celebridade a dizer como as mulheres devem viver


Numa entrevista recente, Gisele Bundchen fez a seguinte declaração:
«Algumas pessoas aqui nos E. U. pensam que não têm de amamentar. E eu penso: vocês vão dar comida química às vossas crianças, quando elas são tão pequenas? Eu penso que devia haver uma lei mundial, na minha opinião, que estabelecesse que as mães deviam amamentar os seus bebes durante os primeiros seis meses.»

Ainda bem que a esta super-modelo não é reconhecida competência legislativa porque criar uma lei que estipule o que as mulheres devem fazer com os seus corpos é absolutamente inadmissível. De resto, confrontada com reacções negativas às suas declarações, ela veio amenizar, afirmando … bem, não era isso que queria dizer. Mas o estrago já estava feito.

Deste modo, não basta a constante pressão dos Media sobre as mulheres para as convencer a amamentar os filhos, fazendo passar a mensagem de que é má a mãe que não amamenta, lançando um anátema sobre o leite artificial porque é um produto químico, como se o leite materno também não fosse ele próprio um produto químico, numa nítida estratégia retórica de terrorismo psicológico.
Para além da constatação de que há muitas situações em que o leite materno é insuficiente para alimentar a criança - que se omite muito convenientemente - ainda se pretende continuar a prender as mulheres aos seus «sacrossantos» deveres, num claro desrespeito pelos condicionalismos das suas existências, pela sua individualidade, seus interesses, estilos de vida e necessidades enquanto pessoas. Se não se submeterem, então o remédio será policiar os seus corpos, como prescreve esta beldade dos tempos modernos, precisamente uma que tira lucros chorudos da exploração do seu.

Li sobre esta interessante materia no blog Womanist Musings.

15 comentários:

  1. El machismo no siempre viene a través del comportamiento,palabras o echos masculinos...este ejemplo de la modelo con la Ley que obligue a dar de mamar obligatoriamente solo indica la cabeza hueca y machista que tiene.
    Saludos Adilia.
    Tere Marin

    ResponderEliminar
  2. Cara Adília,
    O talibã está agindo aqui (no ocidente)! Depois dessa pérola da modelo-acéfala mais bem paga do mundo e de tantas outras declarações e atitudes, o que podemos dizer dessa mesquinha sociedade judaico-cristã ocidental, machista até a medula?!O vácuo intelectual persiste com pompa e circunstância, pois muitos têm tratado de forma elogiosa a absurda declaração dessa senhora, que, provavelmente, não deve ter ido às aulas de Química. Cala-te a boca Gisele!


    Ricardo Ahlmann - Niterói - RJ - Brasil

    ResponderEliminar
  3. De facto você tem razão, só falta exigir uma lei que obrigue as esposas a prestarem serviços sexuais aos maridos, como se pretende no afinal não tão remoto afganistão, é o bem-estar deles que está em causa e as mulheres devem sentir-se felizes por se submeterem a mais essa «corveia». Eu julgava que sexo compulsivo era só para as prostitutas, mas afinal enganei-me.

    ResponderEliminar
  4. Amamenta quem quer e quem pode, ninguém tem nada a ver com isso, principalmente essa GRINGA, metida que só e bonita em fotos, fora delas tem cara de relaxada, tive o desprazer de encontra-la no aeroporto, mais antipatica impossivel.

    ResponderEliminar
  5. Nunca vi tanta manifestação de ignorância junto....e mais absurda ainda é apretenção dos que ecsreveram,de se passarem por pesoas "cultas".Sinceramente Ricardo,O que isso tem a ver com o Taliban? E o comentário em si não disse porra nenhuma com nada!Nunca vi tamanho vácuo intelectual com tanta aura de "comentário inteligente".

    E de minha parte,estou ficando já farta de ver "feministas" atacando a maternidade.Por um acaso ser mãe e amamentar torna alguém acéfala? è um crime imperdoável? A mulher simplesmente deixa de ser humana se for mãe?E a questão da escolha que vocês vivem bradando aos 4 ventos,não se aplica neste caso? Estou percebendo que o que ocorre aqui é um horror(ou seria,um extremo nojo) de ser mulher,bem caracterpistico de muitas feministas.Será que as mães de vocês as amentaram direito? para serem tão idiotas,creio que não.

    Se lei para amamentar é privar a mulher de decidir sobre seu proprio corpo,o que dizer da lei que obriga o homem a fazer teste de DNA? E as leis que obrigam as empresas a terem cotas para mulheres? Isso também não seriam imposições?

    Não é a toa que o movimento feminista está morto,que a grande maioria das mulheres sentem asco quando sequer mencionam a palavra "feminismo",simplesmente porque ele foi contaminado com criaturas estúpidas metidas á sábias,como a autora deste blog e os que perdem tempo com tamanha bosta!

    ResponderEliminar
  6. De facto o que voce merecia era que se apagasse o comentário insultuoso que fez tão ao estilo de quem é intolerante e não é capaz de argumentar com um minimo de consistencia logica.
    Você confunde tudo como fazem aquelas pessoas que querem apagar o feminismo do mapa ou descreve-lo de maneira a que as mulheres não se identifiquem com ele, Ninguém atacou a maternidade, atacou-se sim a pretensão de tornar obrigatoria uma prática como a amamentação. E de resto também está equivocada com a morte do movimento feminista, a sua força é tal que pessoas como voce se dão ao trabalho de o atacar com a ferocidade com queo faz. De resto os ataques ao feminismo veem de vários sectores e são devidamete divulgados pelos media que fazem um excelente trabalho de desinformação. So lhe digo mais isto, o que as feministas querem é muito simplesmente que as mulheres sejam tratadas como pessoas, dotadas de individualidade propria e não como estereotipos .
    Um ultimo conselho procure conviver com a diferença, evite insultar, evite o discurso do ódio, que além do mais faz mal ao coração e não fica bem a quem foi alimentada com o leite materno!

    ResponderEliminar
  7. Grata Adília, obrigada pela resposta! O anônimo acima é prova de que o talibã existe sim no ocidente! Veja só, eu bancando a intelectual!
    Escrevi meu comentário acima baseado em fatos! O seu comentário, sim, possui, além de rancor, vacuidade intelectual e muito preconceito.O que seria da mulher incapaz de amamentar caso tivesse, por exemplo, algum problema hormonal!? Seria presa, segundo os critérios de La Bundchen, além de apedrejada moralmente. Não disse que a maternidade tornou Bundchen acéfala, o comentário dela é que é a prova disso. Conheço mães brilhantes, a minha mãe e minha esposa são exemplos disso, feministas e mulheres maravilhosas das quais me orgulho de conviver. Tenho uma linda filha e desejo que esta viva num mundo melhor tanto para homens como para mulheres!
    Ao menos pense antes de escrever, Sr Anônimo. Aprenda a ler nas entrelinhas, antes de ecrever asneiras e demonstrar toda sua ignorância e arrogância. Se possível, aprenda a digitar!


    Ricardo Ahlmann - Niterói - RJ

    ResponderEliminar
  8. Cada idéia que me aparece.
    Nunca li um comentário tão egoísta.
    Enquanto você fica aí sentada bradando aos quatros ventos que "o corpo é meu e nada pode ser imposto a ele", milhares de outras mulheres desfrutam alegremente a DOAÇÃO de ser mãe e amamentam sim.
    Esse individualismo pseudo intelectual ainda vai acabar com a espécie humana.

    não é uma questao de decidir ou não o que fazer com o seu corpo.
    discussoes retóricas e nada objetivas, por sinal.
    é uma questão de ser "MÃE" e não apenas parir uma criança.

    vc sabe o que é isso?

    espero que não tenha filhos.

    ResponderEliminar
  9. me refiro ao texto inicial.

    Cada idéia que me aparece.
    Nunca li um pensamento tão egoísta.
    Enquanto você fica aí sentada bradando aos quatros ventos que "o corpo é meu e nada pode ser imposto a ele", milhares de outras mulheres desfrutam alegremente a DOAÇÃO de ser mãe e amamentam sim.
    Esse individualismo pseudo intelectual ainda vai acabar com a espécie humana.

    não é uma questao de decidir ou não o que fazer com o seu corpo.
    discussoes retóricas e nada objetivas, por sinal.
    é uma questão de ser "MÃE" e não apenas parir uma criança.

    vc sabe o que é isso?

    espero que não tenha filhos.

    ResponderEliminar
  10. o pessoal está perdendo o foco...
    a questão não é a amamentação, mas a idéia autoritária de que o Estado se dê a licença de se intrometer ou de obrigar a mulher a fazer algo.

    ResponderEliminar
  11. Ela está certa em expressar sua opinião.
    Quem quer discordar tudo bem, mas não adianta ficar criticando-a.

    ResponderEliminar
  12. Essa moça tem o direito de expressar sua opinião. Por outro lado, ela não é nem de longe uma «opinion maker», é uma modelo e vá. Seja como for, a mim me parece mais como se ela estivesse desabafando, por raiva de todas as coquetes de hollywood que vão fazer cirurgia no peito e outras futilidades, negligenciando as suas responsabilidades maternais logo desde o berço ou mesmo antes, fumando e bebendo. Para além disso, julgo até que Gisele não tinha qualquer intenção de "obrigar por lei" toda a mulher a amamentar, longe disso, mas lá está: é modelo e como toda a modelo (veja-se Naomi e o caso dos diamantes de sangue) também é um pouco tonta. Enfim, mulheres, que se pode esperar?..

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  14. Nossa quanta falta de bom senso no mesmo lugar. Ainda não entendi o motivo que faz com que todas vocês odeiem tanto a modelo, é uma pessoa como outra qualquer , não acredito que ela estaja querendo impor algo a vocês, acredito que ela tenha expressado apenas a sua opinião a uma pergunta, se ela é leiga no assunto ou não é um direito dela. Acho que com uma proposta tão nobre o blog não deveria se prestar a perseguir pessoas que também são vitimas do sistema.
    Achei uma péssima forma de conscientizar as pessoas, tentem não ser tão agressivas se motivo, mesmo que usa um vocabulário vasto e rico a sua intenção não pode ser omitida espero que alguém leia isso e reflita um pouco, agradeço a atenção.

    ResponderEliminar
  15. A AMAMENTAÇÃO É UM DIREITO DA CRIANÇA ACIMA DE TUDO! UMA MULHER QUE NÃO QUER A MATERNIDADE QUE NÃO TENHA FILHOS! GISELE ESTÁ CERTISSIMA!!! NESSE MUNDINHO FEMINISTA EGOISTA ONDE AS CRIANÇAS NÃO TEM DIREITO A NADA,(NEM A VIDA QUE É O CASO DAS ASSASSINAS DE BEBÊS) DEVIA SIM SER LEI MUNDIAL A FAVOR DAS CRIANÇAS QUE NÃO TEM VOZ... E EM MEIO A ESSA MASTURBAÇÃO DESSAS MULHERES DAS CAVERNAS QUE SE ACHAM ACIMA DE TUDO E DE TODOS E DEVORAM E MATAM AS PROPRIAS CRIAS´!

    ResponderEliminar